quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Saúde - Endometriose

A dica de hoje é muuuiiiitttttooo importante, pois é uma dica de saúde. E saúde pro Divã é assunto sério, que (aqui!) será tratado com muita atenção e sempre (sempre!) por profissionais especialistas e extremamente competentes, da nossa confiança!

O assunto de hoje? ENDOMETRIOSE. Você já ouviu falar nessa doença?!

Provavelmente sim, pois é uma doença que atinge de 10 a 15% da população feminina em idade fértil. Eu sou parte deste percentual e conheço um monte de gente que também tem a doença. Ela é mais comum do que parece. Como tive muita dificuldade de encontrar as respostas certas e só há 2 anos e meio consegui esclarecê-las (tenho a doença há 12 anos), pedi ao meu médico Dr. Sergio Podgaec que cedesse uma entrevista para o Blog. Para quem ainda não o conhece, vou apresentá-lo!


O Dr. Sergio Podgaec é graduado em medicina pela Universidade de São Paulo, mestre e doutor em ginecologia e obstetrícia também pela USP. Possui título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia e Vídeo-Laparoscopia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. É membro fundador e diretor da Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE). E possui vários prêmios pelas pesquisas e estudos que realiza na área, tais como: PRÊMIO CAMPOS DA PAZ, BEST PAPER ON ENDOMETRIOSIS , BEST CLINICAL PAPER – WORLD CONGRESS ON ENDOMETRIOSIS, MENÇÃO HONROSA PRÊMIO CAPES DE TESES.

Acredito que não restam dúvidas de que o Dr. Sergio Podgaec é a pessoa mais indicada para orientá-las a respeito da Endometriose, não é mesmo?! Então, vamos à entrevista!

QUAL A PORCENTAGEM DA POPULAÇÃO APRESENTA ENDOMETRIOSE?

"Estima-se que a endometriose acometa 10 a 15% das mulheres em idade reprodutiva, ou seja, durante o período da vida em que ocorrem os ciclos menstruais e a possibilidade de gravidez."

O QUE E ENDOMETRIOSE?

"O útero apresenta três camadas: uma bem superficial externa, outra muscular mais espessa e a terceira é o revestimento interno uterino denominado endométrio que se descama e provoca o sangramento menstrual todos os meses quando não ocorre a gravidez. A endometriose é a presença desse último tecido fora do útero, podendo se localizar nos ovários e na região posterior ao colo uterino e, de forma menos freqüente, na vagina, intestino e bexiga, entre outros locais."

QUAIS OS SINTOMAS?

"A endometriose provoca, em geral, dois tipos de sintomas: dor em baixo ventre e infertilidade. A dor pélvica pode surgir durante a menstruação sob a forma de cólicas menstruais, fora do período menstrual de forma crônica, durante a relação sexual no fundo da vagina ou também, durante o período menstrual, ao urinar ou evacuar. Em relação ao hábito urinário e intestinal, a paciente pode apresentar também sangramentos na urina e nas fezes durante a menstruação."

"Quanto à dificuldade para engravidar, esta é definida quando o casal mantém um ritmo de atividade sexual constante, por volta de 2 relações por semana, durante um ano e não ocorre a gravidez. É importante salientar que nem todas as pacientes com endometriose apresentam todos os sintomas, mas a presença de alguma destas queixas clínicas deve ser motivo para uma avaliação ginecológica completa que inclua os exames necessários e específicos para fazer o diagnóstico da doença."

QUAIS OS TRATAMENTOS?

"O tratamento da endometriose pode ser clínico ou cirúrgico. Os tratamentos clínicos incluem medicações analgésicas e hormonais que podem controlar os sintomas e o desenvolvimento da doença. No entanto, é imprescindível manter o acompanhamento especializado mesmo na ausência dos sintomas, pois não há certeza que as lesões da endometriose não continuem a crescer mesmo durante o tratamento hormonal."

"O tratamento cirúrgico é realizado preferencialmente por vídeo-laparoscopia, cirurgia realizada utilizando-se equipamento específico através de pequenas incisões abdominais, onde são retirados os focos de endometriose nos órgãos afetados pela doença, de forma completa, sempre procurando preservar o futuro reprodutivo das pacientes. A cirurgia só deve ser indicada nos casos em que a paciente apresenta dor mesmo após a prescrição do tratamento medicamentoso ou quando a doença encontra-se em estágios muito avançados."

QUANDO ELA ATRAPALHA A ENGRAVIDAR?

"A endometriose pode afetar a região pélvica de forma superficial, mais simples, até quadros bastante avançados. Nessa última situação as lesões da doença podem provocar aderências que obstruem as tubas uterinas e acometem os ovários, bloqueando o processo de fertilização natural na mulher. Além disso, o processo inflamatório que também pode estar presente, pode causar alterações que impedem a formação e o desenvolvimento do embrião. Nos casos mais simples, onde não há os problemas anatômicos, vários estudos procuram identificar quais causas inflamatórias, imunológicas e hormonais dificultam a fertilidade das pacientes com endometriose, sem, contudo se definir de forma concreta porque essa dificuldade efetivamente ocorre."


Como vimos, a medicina ainda busca algumas respostas. Mas o importante é que procuremos profissionais realmente capacitados e com experiência clínica na área para uma orientação correta. E lembrem-se: A cirurgia só deve ser indicada nos casos em que a paciente apresentar dor mesmo após a prescrição do tratamento medicamentoso ou quando a doença encontra-se em estágios muito avançados.

A Associação Brasileira de endometriose e ginecologia minimamente invasiva (SBE) lançou uma campanha para divulgação da doença e criaram um blog. O Divã da Moda adorou a idéia, e pede para que suas bloguetes ajudem a divulgá-lo: http://www.convivendocomaendometriose.blogspot.com/

Site da associação: http://www.sbendometriose.com.br/

Quem quiser conversar comigo sobre o assunto e sobre minha experiência mande um email para divadamoda.blog@gmail.com, terei o maior prazer em ajudar!

Para quem quiser um excelente médico, com experiência na área, eu indico o Dr. Sergio Podgaec. Acesse: http://sergiopodgaec.site.med.br/

Divãnetes, ajudem a divulgar mesmo!!!! O diagnóstico precoce é sempre importante. E você pode estar ajudando alguém, enviando o Link deste post.

Bjos

Vanessa Orsini



2 comentários:

MICHELLE disse...

nossa o qui ele descreveu os sintomas e ezatamente o q eu sinto valeu pela dica foi muito instrutiva e importante viu continuem assim ;*

Blog Divã da Moda disse...

Michelle,
Que bom!! Nao sabe como estou feliz!! Queria muito ajudar alguem com este post!!!
Demorei muito a encontrar as respostas corretas!! Queria abreviar este caminho para outras pessoas!!
Obrigada por ter comentado!!
Bjo
Vanessa Orsini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...